Você se considera um aprendiz autodirigido ao estudar inglês? Descubra mais aqui!

Você sabe o que o mercado de trabalho espera do profissional do futuro? Na última atualização realizada pelo Fórum Econômico Mundial, a lista passou a ter 15 habilidades, dentre elas, Aprendizagem Ativa e Estratégias de Aprendizagem. Considerando que esse assunto pode auxiliar a aprender qualquer coisa que você deseja/precisa, vamos refletir sobre sua experiência em relação ao estudo do inglês?

Um aprendiz que se envolve de maneira ativa com seu aprendizado não espera por oportunidades para aprender, ele faz questão de proporcioná-las a si mesmo. Esse aprendiz busca entender como aprende melhor, se envolve com o conteúdo e desenvolve um projeto que o permite alcançar seus objetivos. Você já parou para fazer algumas reflexões a respeito da sua jornada com o inglês? Tais como: O que eu gosto de fazer? Como isso me ajuda a alcançar o que preciso/quero mais? Quem pode me ajudar a alcançar meus objetivos?

As reflexões corretas combinadas com as melhores estratégias (para você) podem te ajudar a se tornar um aprendiz autodirigido, ou seja, um aprendiz autônomo. Hora de refletir sobre o que você já tem feito e o que pode começar a fazer para avançar.

Neste curso, você terá a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos. Você pode optar por estudar todas ou selecionar aquelas que fazem mais sentido para você. Quer saber mais?  Acesse o link a seguir ou clique na imagem acima -> http://companhiadeidiomas.com.br/produto/15-habilidades-do-profissional-do-futuro/

A seguir você vai encontrar um checklist com 12 questionamentos. Avalie se já fazem parte de sua realidade (respondendo YES or NO) e veja qual o seu score. 

1. Are your objectives clear for you? Do you know the reason why you started and the reasons why you keep studying the language? +1

2. Are you a good curator (it means, are you able to select good and useful content?) Do you have a list of resources that you enjoy and use frequently? +1

3. Do you have people who can help you? Do you have a community to practice with you? +1

4. Do you teach another person? Do you share the knowledge you have? +1

5. Do you know yourself as a learner? Do you know what kind of content you like and dislike? Do you know what’s more efficient for you? +1

6. Do you review and practice what you learn? +1

7. Do you take notes? Do you take an active role when you’re studying? +1

8. Do you frequently try new things? Do you take risks? +1

9. Do you have fun when you’re studying? 

10. Is studying part of your routine? Do you save some time to do it every day? +1

11. Do you consider your mistakes as part of the process? Do you look at them as learning opportunities? +1

12. Do you make choices related to your learning process? Do you use your freedom as a learning opportunity? +1

E aí, qual foi o seu score?

Se você fez menos de 6 pontos, a autonomia ainda não está tão presente em sua realidade, mas não se sinta mal. As questões foram apresentadas para que você possa pensar no que poderia começar a fazer. Não podemos afirmar que uma pessoa simplesmente É ou NÃO É um aprendiz autônomo. Isso é algo que se pode construir e melhorar, faz parte de um processo. O melhor de tudo é que, ao se tornar um aprendiz autodirigido, você ganha o superpoder de aprender tudo aquilo que quiser, sem sofrimentos. Vamos embarcar nessa aventura?

Escrito por Talita Oliveira e publicado na coluna semanal da Exame.com. Editado para o blog da Companhia de Idiomas.

Posso ajudar?