by Google Translate
If I were… ou If I was…? Diz aí, Beyoncé!

 

Você já ouviu alguém falar que não aguenta mais o verbo to be? Pois é, o verbo to be (ser, estar) costuma ser um pouco subestimado e até mal visto, já que aprender o verbo to be pra muita gente significa não saber inglês. Mas não se engane: o verbo to be pode ser simples, mas não é fácil.

 

Hoje eu quero trazer aqui uma pegadinha que muita gente se confunde usando o tal verbo, mas para isso, vamos revisá-lo rapidamente.

 

TO BE – Presente

I am – Eu sou / Eu estou

You are – Você é / Você está / Vocês são / Vocês estão

He is – Ele é / Ele está

She is – Ela é / Ela está

It is – Ele(a) é / Ele(a) está

We are – Nós somos / Nós estamos

They are – Eles(as) são / Eles(as) estão

 

Simples? Agora, então, vamos olhar o verbo conjugado no passado.

 

TO BE – Passado

I was – Eu era / Eu estava

You were – Você era/ Você estava / Vocês eram / Vocês estavam

He was – Ele era / Ele estava

She was – Ela era / Ela estava

It was – Ele(a) era / Ele(a) estava

We were – Nós éramos / Nós estávamos

They were – Eles(as) eram / Eles(as) estavam

 

Analisando a pequena revisão acima entendemos, então, que na passagem do presente para o passado temos o seguinte:

am / is → was

are → were

 

Até aqui tudo bem? Espero que sim. Agora, vamos voltar 15 anos no tempo e chegar em 2008 onde tivemos o lançamento de uma das músicas mais famosas de uma das maiores artistas pop da atualidade. Em 2008, Beyoncé lançou a música If I were a boy como um single de seu terceiro álbum, chamado I Am… Sasha Fierce.

 

Você provavelmente já passou por essa música em algum momento, mas caso não se lembre dela, você pode refrescar a memória e aquecer os motores ouvindo-a clicando aqui.

 

Agora, me diz uma coisa. Seja lendo a primeira deste artigo, seja ouvindo a música durante os últimos 15 anos, você já estranhou algo no título dela? Pois é, o tal verbo to be está conjugado errado: If I were a boy.

I were? Mas não acabamos de ver que o correto é I was? Será que a Beyoncé faltou nesta aula ou deixou passar um erro gramatical tão grande em uma de suas músicas mais famosas? Acho que você já deve imaginar que a resposta é não. Segue comigo que eu te explico.

 

If I were a boy, em tradução livre, significa Se eu fosse um garoto. Nesta música, Beyoncé canta tudo que faria ou gostaria de fazer caso fosse um garoto. É uma música bastante interessante que nos faz pensar, de forma leve, sobre a diferença na maneira que homens e mulheres são vistos em nossa sociedade. Para contar essa história, a letra usa e abusa da segunda condicional em inglês, usada para falar sobre uma situação hipotética cuja probabilidade de acontecer de fato é pequena. Veja este trecho:

 

If I were a boy (Se eu fosse um garoto)

Even just for a day (Mesmo que só por um dia)

I would roll out of bed in the morning (Eu sairia da cama pela manhã)

And throw on what I wanted then go (Vestiria o que eu quisesse e sairia)

Nas condicionais, temos sempre 2 partes na frase: uma condição e uma consequência. Neste trecho, podemos destacar o seguinte:

If I were a boy condição

(…)

I would roll out of bed in the morning and throw on what I wanted, then go consequência

Este jogo de condições e consequências é feito durante toda a letra, onde na condição improvável de ser um garoto ela faria muitas coisas que, enquanto mulher, talvez não possa fazer. Não vamos, neste artigo, entrar em detalhes sobre as regras das condicionais, mas vamos retomar a pergunta do título: If I were… ou If I was…?

Se formos seguir a regra base do verbo to be, o correto seria conjugarmos o pronome I com o verbo was. No entanto, quando falamos de condicionais essa regra cai por terra e aparece uma nova. Na segunda condicional, sempre que utilizarmos o verbo to be na if-clause (parte da frase com if; a condição) ele será conjugado com were para todas as pessoas. É isso mesmo, were pra todo mundo.

 

If I were

If you were

If he were

If she were

If it were

If we were

If they were

 

Ou seja, o título da música da Beyoncé está perfeito. Talvez, você agora esteja se perguntando se seria errado, então, utilizar o was em vez do were com os pronomes I / he / she / it. Não é errado, é apenas incomum. O mais usual com essa construção é realmente conjugar todas as pessoas com o verbo were. Quando se conjuga os pronomes I / he / she / it com was, dentro desta construção, pode-se dar um ar de informalidade ou, dependendo do contexto, até mudar um pouco o sentido da frase.

Sendo assim, minha sugestão é que sempre que você quiser dizer “se ‘alguém’ fosse/estivesse” em inglês você use a construção mais comum, com If ____ were, independente do pronome.

Gostou da dica? Então fica ligado porque na próxima falaremos um pouco melhor sobre as outras condicionais e porque, provavelmente, a autora de If I were a boy optou por utilizar a segunda condicional.

E você conhece outras músicas com uma construção parecida na letra ou no título dela? Se sim, me manda a dica no bruno@companhiadeidiomas.com.br

Quem sabe sua sugestão não aparece no próximo artigo, não é mesmo?

 

Até a próxima!

 

[simple-author-box]