by Google Translate
Dicas para escrever um essay

Antes de começar a dar dicas, é importante entender o que é um essay e em quais contextos ele é pedido. 

O essay é um grupo de parágrafos que explica uma ideia, é uma das partes mais importantes em um processo de admissão para graduação ou pós-graduação no exterior. Os essays também são cobrados em testes de proficiência como TOEFL, IELTS e GMAT. Trata-se de uma redação bem estruturada, sendo composta de 3 a 5 parágrafos que respondem a uma pergunta ou elaboram uma afirmação. Essa pergunta e afirmação são chamadas de prompt (algo que instiga ou provoca). 

Muitas universidades pedem que o admission essay seja uma espécie de personal statement, isto é, uma carta de motivação para mostrar algumas das suas habilidades mais relevantes para o curso que quer realizar na instituição. Você também pode falar sobre uma atividade física, artística que tenha aderência ao curso ou ao estilo da universidade. Há algumas que podem fazer perguntas específicas, tais como: “Who has been the most influential person in your life?” ou “What event has most shaped the person you are today?”

Esclarecidos esses pontos, vamos primeiro às etapas para estruturar o planejamento do seu essay:

1. Compreenda a questão, a pergunta ou a afirmação

Certifique-se de ter tempo para entender realmente o enunciado.

• A pergunta é aberta ou fechada? Se for aberta, você precisará estreitar o tema para um foco específico. Explique como e por que você decidiu limitá-lo na introdução de seu ensaio, para que o examinador saiba que você aprecia as questões mais amplas, mas que também pode ser seletivo.

• Se for uma pergunta fechada, sua resposta deve permanecer dentro dos limites da pergunta.

• O que você pode inferir do título sobre a estrutura do ensaio?

2. Faça um brainstorm 

• O que você sabe sobre o assunto – desde palestras, livros, artigos, cursos, notícias etc.

• O que você não sabe sobre o assunto, mas precisa descobrir para responder à pergunta.

• Possíveis respostas à pergunta – quaisquer ideias sobre sua conclusão.

• Considere o uso de um mapa mental para organizar seus pensamentos.

3. Desenhe seu planejamento, pois ele

• Favorece um argumento coerente.

• Permite que você desenvolva uma estrutura lógica e uma conclusão para o seu argumento antes de começar a escrever.

• Faz com que você não tenha esse tipo de pensamento complexo enquanto tenta encontrar as palavras certas para expressar suas ideias, uma vez que o essay será escrito em inglês.

• Ajuda você a ir direto ao ponto.

No caso dos testes de proficiência, você tem um prazo para finalizar o essay. Esse tempo varia. O IELTS determina 40 minutos para seu essay. O TOEFL apenas 30 minutos. O TOEFL sugere que um bom essay deva ter pelo menos 300 palavras. Mesmo assim, é importante dedicar uns minutos para o planejamento.

Abaixo um esboço de estrutura de essay:

Parágrafo 1 Introdução
Aborde a questão, mostre porque é interessante e como o seu texto irá respondê-la. Desenvolva uma declaração de missão geral. 
Parágrafo 2, 3 e 4 Desenvolvimento
Construa seu argumento. Coloque seus grupos de ideias em uma sequência para apresentar um argumento convincente. Um ponto principal em cada parágrafo. Dedique algum tempo para garantir que a progressão das ideias seja lógica.
Formato WEEDWhat (o que é), Evidence (provas, comprovação, evidências), Example (exemplo), Do (o que fazer)
Parágrafo 5 Conclusão
Resuma seus argumentos e justificativas e mostre como eles respondem à questão original.

Se for apenas sua apresentação, estruture de forma a levar os avaliadores a conhecerem suas principais habilidades e objetivos. Assim, eles terão subsídios para analisar se você se adaptará à cultura da instituição e à metodologia de ensino utilizada.

A habilidade de escrever, de forma clara e concisa, sobre si mesmo em inglês não é uma missão fácil. Portanto, se não estiver com um bom nível de fluência e pretende estudar no exterior, comece a investir num curso de inglês o mais rápido possível, porque além do essay, você precisará entender os professores e se comunicar com todos!

Escrito por Lígia Crispino e publicado na coluna semanal da Exame.com. Editado para o blog da Companhia de Idiomas.