Artigos de Negócios

31
JUL
17

Como dizer em inglês 6 palavras intraduzíveis do português



 

Você já deve ter percebido que, na linguagem coloquial, existem muitas diferenças entre o inglês e o português.

A dificuldade surge, principalmente, quando nos deparamos com expressões idiomáticas e uso de verbos. Existe relação pela ideia, mas não pela forma. Isso ocorre porque a língua é um reflexo da cultura de um povo e dos elementos da sua região, e está em constante alteração. É por isso que algumas palavras existem em determinada língua, mas não têm correspondentes em outra.

Mas como poderíamos explicar para um estrangeiro aquelas palavras que não têm tradução em inglês? Veja a seguir algumas propostas para 6 palavras do português tidas como "intraduzíveis":

1. Cafuné = the act of running one’s fingers through one’s hair
2. Saudade = feeling of longing. Nostalgia for a person, feelings, experiences or places that once brought excitement.
3. Calorento(a) / Friorento(a) = someone who is sensitive to high/low temperatures
4. Malandro = mix of con man, bohemian and a swindler. Not entirely negative meaning though! It depends on the context. A "malandro" can be a clever and witty person.
5. Malemolência = the action or an instance of swaying, an oscillating, fluctuating motion.
6. Farofa = a toasted manioc or maize flour mixture.

Para complementar a discussão, veja a tabela a seguir. Ela mostra alguns exemplos em que usamos o verbo "ter" em português e o verbo "to be" em inglês. Apesar de serem frases simples, ainda há muita gente que confunde e usa inadequadamente. Mais um exemplo que mostra como a tradução será sempre uma adaptação. Confira:

Português (Ter) Inglês (Ser)
Quantos anos você tem? How old are you?
Ele tem vergonha. He's shy.
Isso não tem graça. That's not funny.
Ela tem facilidade / jeito para línguas. She's good at languages.
Você deve ter paciência. You must be patient.
Sinto por eles. I feel sorry for them.
Você tem certeza? Are you sure?
Ele tem razão. He's right.
Ela não teve culpa disso. It wasn't her fault.
Não tenho medo de cachorro. I'm not afraid of dogs.
Tive sorte. / Tive azar. I was lucky. / I was unlucky.
Tenha cuidado. Be careful.


E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa e que dão aulas por Skype. Fale com: karina.soares@companhiadeidiomas.com.br

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Vagas Profissões. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes.