Artigos de Gestão

Artigos de Gestão

19
ABR
17

"Einstein Window": o horário de pico de sua capacidade cognitiva e energética



 



O nome "Einstein" é sinônimo de genialidade. Não é para menos, Albert Einstein publicou mais de 300 trabalhos científicos e mais de 150 obras não científicas. Dentre seus principais trabalhos, como todos sabem, está a teoria da relatividade. Recebeu o Prêmio Nobel de Física aos 42 e faleceu em 1955.

Por isso, foi criada a expressão "Einstein Window", que não é uma janela real. Na verdade, é o período do dia no qual você está no seu pico de capacidade cognitiva e energética, conseguindo, assim, fazer tudo de maneira produtiva e mais criativa. Você se sente bem e consegue facilmente manter o foco no que precisa ser feito e conclui as atividades rapidamente.

Se você não sabe em qual momento do dia se dá a sua Einstein Window para estudar e para realizar suas tarefas mais importantes no trabalho, melhor descobrir. Podemos não ter a genialidade do Einstein, mas podemos ser mais produtivos se nos conhecermos melhor e nos prepararmos. Para a maioria das pessoas, a janela na qual temos os picos de agilidade mental dura de duas a quatro horas, ou seja, é um período pequeno no qual podemos realizar muito!

Para aqueles que sabem o período da sua Einstein Window, o ideal é atacar, justamente nestas horas, aqueles 20% das ações e coisas que farão diferença nas suas vidas, que têm e trarão grandes resultados para os estudos ou carreira. Os 80% restantes são coisas não tão relevantes ou, até mesmo, desimportantes, só que são muitas delas que nos tiram do foco. Sendo assim, devem ser destinadas para outros períodos do dia. O mais comum é encontrar a seguinte classificação para nosso melhor período do dia: matutino, intermediário, vespertino e noturno.

Ainda bem que esta crença, “Deus ajuda quem cedo madruga”, passada de geração em geração, está sendo ressignificada com a comunicação digital. Muitas pessoas experimentam o home office e até o trabalho a distância em outra cidade, estado e até outro país. Com isso, as empresas passaram a aceitar o horário flexível e o banco de horas, contribuindo para a produtividade do time.

O teste abaixo foi publicado no jornal americano The New York Times  e pode ajudar você a determinar o seu período mais produtivo. Basta somar os pontos que estão à frente de cada alternativa que você selecionar e conferir o resultado depois das questões.

1. Você se sente alerta nos primeiros 30 minutos após acordar?
a) Nem um pouco alerta (1)
b) Um pouco alerta (2)
c) Alerta o bastante (3)
d) Muito alerta (4)

2. Ao acordar, você sente fome?
a) Nenhuma fome (4)
b) Pouca fome (3)
c) Com fome o bastante (2)
d) Com muita fome (1)

3. Um amigo te convida a fazer exercícios físicos junto com ele, para vocês se incentivarem. Ele só tem horário livre das 6h às 7h da manhã. Como você acha que seria o seu rendimento ao acompanhá-lo?
a) Bom (4)
b) Razoável(3)
c) Ruim (2)
d) Muito ruim (1)

4. Você precisa fazer uma atividade em que precisará estar totalmente concentrado e alerta. Se você pudesse escolher, qual seria o melhor horário para realizar essa atividade?
a) Das 8h às 10h (4)
b) Das 11h à 13h (3)
c) Das 15h às 17h (2)
d) Das 19h às 21h (1)

5. Você tem que ir para a cama às 22h. Com quanto sono você estará nesse horário?
a) Com muito sono, dormindo em pé (1)
b) Com bastante sono (2)
c) Com um pouco de sono (3)
d) Sem sono algum (4)

6. Para acordar de manhã, por exemplo às 8h, você é dependente do despertador?
a) Muito dependente, coloco a “função soneca” várias vezes e ainda tenho dificuldade (1)
b) Bastante dependente, preciso de uns minutos a mais na cama (2)
c) Levemente dependente, já me levanto no primeiro toque, mas não acordaria sozinho nesse horário (3)
d) Nem um pouco dependente, acordo antes dele despertar (4)

7. Por alguma razão, você foi para a cama bem mais tarde do que o habitual, mas não há necessidade de acordar em um horário determinado no dia seguinte. Que atitude mais se parece com a que você tomaria?
a) Acordaria no horário habitual e não voltaria para a cama (4)
b) Acordaria no horário habitual e ficaria rolando na cama tentando dormir mais (3)
c) Acordaria no horário habitual mas voltaria a dormir (2)
d) Acordaria mais tarde do que o habitual (1)


8. Você se considera uma pessoa diurna ou noturna?
a) Diurna (4)
b) Mais diurna que noturna (3)
c) Mais noturna que diurna (2)
d) Noturna (1)

Resultados
Some os pontos de cada resposta e veja o seu resultado para sua Einstein Window:

9 pontos ou menos
Você é uma autêntica coruja. Ama dormir pela manhã e não tem problemas para ficar acordado até bem tarde. Corujas ficam mais alertas um pouco mais tarde que as outras pessoas e são, injustamente, taxados de preguiçosos. Tente concentrar suas atividades no período noturno.

10 a 14 pontos
Você ama a vida noturna e gosta de ficar acordado até tarde e dormir boa parte da manhã. Mas você é flexível, e consegue se adaptar quando seu padrão de sono é interrompido.

15 a 22 pontos
Você não tem qualquer tendência especial. Em geral, fica satisfeito se levantando entre 6h e 7h e indo dormir entre 22h e 23h. Você costuma estar mais alerta pela manhã e no início da noite, e tem um período de menor atenção à tarde.

23 a 28 pontos
Mal se levanta, você está no auge da produtividade. Sua tendência é ser uma pessoa matutina; você gosta de se levantar cedo e não ficar acordado até muito tarde. E não lida muito bem com interrupções no seu padrão de sono.

29 a 32 pontos
Você é daqueles que acorda com os passarinhos. Os pássaros tendem a acordar por volta das 4h ou 5h da manhã e dormir às 21h. Você tem é mais produtivo nas primeiras horas do dia, e lida muito mal com modificações em seu padrão de sono.

Escrito por Lígia Velozo Crispino. Publicado em 19 de abril de 2017 no Portal Vagas Profissões. Editado por Lígia Velozo Crispino para o site da Companhia de Idiomas - Artigos de Gestão.

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Exame.com. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes Paulista.